Felicidade

A felicidade não é um destino, é uma viagem. A felicidade não é amanhã, é agora. A felicidade não é uma dependência, é uma decisão. A felicidade é o que você é, não o que você tem. Osho

a-simplicidade-e-um-dos-preceitos-para-descobrir

Osho, ou Rajneesh Chandra Mohan Jain ( 1931-1990), foi um lidere religioso, escritor, mestre da arte da medidatação e do despertar para consciência. Viveu e morreu na Índia. Filósofo acadêmica não se considerava um, mas sim um místico, pois seu principal propósito era o desenvolvimento da consciência, autoconhecimento através da meditação. Ele é o autor da frase da epígrafe acima, que fala sobre a felicidade. Baseado nas doutrinas budista, Osho permite refletir sobre o que é de fato a felicidade, com o objetivo de compreendê-la em toda sua totalidade.Outros mestre budistas também se debruçaram sobre o assunto, pois o objetivo principal dessa doutrina, como qualquer outra, é ser feliz.

Bem, com base nisso, comecei a avaliar a minha forma de pensar a felicidade. Primeira pergunta que fiz, foi, será que sei o que é felicidade? Cheguei a uma conclusão abstrata, isto é, que a felicidade é algo fugaz, que tão logo chega nos deixa, como o agora. Algo intangível que não se pode pegar, registrar. Mesmo quando tiro uma foto de um dia de extrema felicidade, onde houveram muitas gargalhadas e rostos iluminados pelo espírito que sorria, a foto é apenas uma lembrança de um dia feliz. Está mais para memória do que para felicidade. No entanto, naquele instante estava feliz. No entanto, creio que fiz a pergunta errada, pois, a questão é como manter-se feliz? Isto é, como viver como se estivesse vivenciando aquele momento de alegria a todo instante? É possível? Embora inúmeros psicólogos respondam a você que a felicidade é apenas um momento, e deve ser vivido com intensidade, pois ele logo vai passar, pois não há como todos os dias da sua vida feliz, e eu concorde com isso. Penso que, podemos sim, encontrar um ponto de equilíbrio, uma estratégia para ser feliz a maior parte dos dias e da experiência que vive, que está sob o seu controle.

Voltemos para frase de Osho, vamos analisar cada frase. A primeira é a “felicidade não é um destino, é um viagem”. Osho, parece nos dizer que devemos escolher um caminho que seja mais adequada a nós, isto é, um caminho que goste de trilhar, mais especificamente, uma profissão se identifique, que ame, que te sintetize, pois, se fizer algo que gosta, fará com tamanha alegria e felicidade, que os obstáculos que encontrar pelo caminho, serão apenas momentos de reflexão, de parada, para seu crescimento profissional. Além disso, a frase, nos diz que devemos aproveitar todo instante da jornada, pois está ali a felicidade.

A frase seguinte complementa bem a primeira – “A felicidade não é amanhã é agora.”, quer dizer, não via esperando ser feliz o dia em que alcançar o cargo de seus sonhos, a casa de seus sonhos, o carro de seus sonhos, o salário e seus sonhos, isto são objetivos(destinos), viva os cada passo que está dando para atingir-los, viva a felicidade que tem em cada aprendizado novo, em cada experiência nova que realiza hoje. Esse pensamento nos nutre de motivação para continuar a caminhar, a não desistir, a encontrar motivos de felicidade nas pequenas coisas que fazemos. As vezes, o cansaço nos leva a pensamentos contrários. A própria ansiedade nos engana, porém, quando isso acontecer, volte-se para o presente, para o agora, pois, só esse momento existe e ele deve ser vivido intensamente, não deixado de lado, pois somente agora existe, não sabemos o que pode acontecer amanhã, então seja inteligente e seja feliz.

Em seguida diz Osho, “a felicidade não é uma dependência, é uma decisão”. Essa frase tem dois ensinamentos importantes. O primeiro é que não devemos ser “dependentes” da felicidade, pois, nem sempre ela estará povoando nossa vida, como disse ao citar o que pensam os psicanalistas acima, no entanto, entendo que podemos sim, decidir, em dias em que o céu nublou e a tristeza espreita nossos corações, podemos decidir em vivenciar coisas que nos provoque felicidade. Mais do que isso, a palavra, decisão, também nos permite entender que a felicidade é um decisão individual, ou seja, uma decisão sua. Você está no comando de seus pensamentos. Você é quem vai avaliar o que lhe traz ou não felicidade, e decidir o que fazer para continuar caminhando em paz. Se, o seu trabalho, já não lhe traz mais prazer, mais engajamento, você deve assumir e decidir ser feliz, buscando outras oportunidades. Não deixe que outras pessoas decidam o caminho por você, quando chegar o momento, tenha personalidade e decida por si mesmo galgar outros espaços. Não se acomode em um lugar onde você já foi feliz. Aliás, nunca se acomode. Esteja sempre buscando melhorar suas competências para que as portas estejam sempre abertas para você, dentro e fora da organização em que trabalha. A acomodação é irmã da preguiça, e a preguiça é um pecado capital. O preguiçoso é um sabotador de oportunidades de ser feliz.

E finalmente, a ultima frase dessa citação de Osho, diz assim “a felicidade é o que você é, não o que você tem”. Essa para mim a mais importante das frases dessa citação. Muitas pessoas colocam toda sua alegria nos bens, nas propriedades, nos carros, nas jóias, no dinheiro que tem no banco, enfim, qualquer coisa que se possa pegar, tangível, palpável que, embora sejam necessárias para a vida da gente, e ter qualidade de vida, uma saúde financeira seja um objetivo nobre e deve ser perseguido, entendo que Osho, quer dizer, que ser verdadeiro, ser inteiro, ser você em sua plenitude, isto é, fazer o que gosta, a partir de uma escolha pessoal, conhecer, reconhecer e admirar suas potencialidades, traz uma felicidade mais plena do que os bens materiais. Penso que Osho nos alerta para importância de se ter conhecimento de si, de se reconhecer como uma pessoa boa, cujas conquistas foram resultado de seu crescimento norteado por valores que promovam o bem estar das outras pessoas, daqueles que durante sua jornada estiveram ali apoiando você, com você, pois embora não esteja em suas frases as outras pessoas, está subentendido que viver, ser feliz, é um processo que parte do individual e social. Além disso, pessoas felizes, tendem a ser mais satisfeitas no agora. No momento presente, vivenciando alegrias alheias, conquistas alheias, dividindo seus momentos felizes de modo que essa corrente proporcione uma grande rede social de paz, alegria e felicidade.

Fazer o outro feliz, é também fazer sua felicidade. Seguindo essa linha de raciocínio percebemos que a felicidade é o oposto de egoísmo, o que acaba, fechando contribuindo para entender a ultima frase de Osho, que explica que não é o que você possuí, que contabiliza, que quantifica materialmente, que lhe proporcionará sua felicidade, mas sim o que você é para si mesmo, como pessoa, como aquele que decidiu fazer a diferença seu o no mundo das pessoas, com atitudes verdadeiras, autênticas de sabedoria. Por tanto, o caminho é uma metáfora para se conquistar a sabedoria, que lhe proporcionará a felicidade, não amanhã, não em um futuro longínquo, mas sim, hoje, agora, enquanto estava lendo esse texto, pois cada palavra, pode ter certeza, foi escolhida para lhe proporcionar um pouco mais de conhecimento, e sobretudo, felicidade. Então sejamos felizes.

 

Anúncios